Conheça as vantagens de um Seguro de Vida e proteja a sua família

Geralmente o Seguro de Vida está relacionado com o crédito habitação, mas vai pode e deve ir muito além disso e apresenta vantagens para si e para a sua família.

casal gestão financeira computador

Salvaguarda a segurança financeira da família

Em caso de invalidez ou doença grave, o seguro de vida pode ajudar a que mantenha a sua autonomia financeira e evitar sobrecarregar a família com despesas adicionais, mantendo assim o equilíbrio financeiro da mesma.

Em caso de uma fatalidade, o seguro de vida garante o pagamento de uma indemnização, no valor previsto na apólice, aos beneficiários. Desta forma, não se comprometem os planos da família, como a educação dos filhos e outros compromissos financeiros) e fica salvaguardada a segurança financeira da família enquanto esta se adapta à nova realidade.

 

Garante apoio financeiro em caso de invalidez

Há outras situações graves que podem afetar a estabilidade financeira da sua família. Já pensou o que lhe aconteceria a si e à sua família se, em consequência de acidente ou doença, ficasse totalmente incapaz de exercer a sua profissão, ou qualquer outra atividade lucrativa de acordo com os seus conhecimentos e aptidões?

Fique também a saber que existem planos especiais para doenças oncológicas, que garantem proteção em caso de diagnóstico de cancro invasivo ou não invasivo, e ainda disponibilizam um check-up anual de prevenção e assistência após o diagnóstico.

Assegura proteção financeira para doenças graves

Ninguém está livre de vir a enfrentar uma doença grave, como cancro, enfarte do miocárdio, AVC, Alzheimer, Esclerose Múltipla, entre outras. Se tiver a infelicidade de desenvolver uma doença grave, o seguro de vida oferece-lhe apoio financeiro com total flexibilidade na utilização do capital, permitindo assim que se concentre na recuperação da sua saúde.

Seja por causa do crédito à habitação ou para proteção da família, pense em optar por uma cobertura de invalidez total e permanente. Apesar de mais cara, é muito mais abrangente do que a cobertura de invalidez absoluta e definitiva. Garante o pagamento da indemnização caso o segurado sofra uma incapacidade igual ou superior a 60% ou 65% que o impeça de exercer a sua profissão habitual ou outra atividade remunerada compatível com as suas capacidades.

A cobertura de invalidez absoluta e definitiva só será ativada quando o segurado fique total e definitivamente incapacitado de exercer qualquer atividade remunerada e ainda necessite de recorrer à assistência de uma terceira pessoa para efetuar os atos normais da sua vida diária.

Existem várias soluções de proteção disponíveis e que vão ao encontro das necessidades de cada um.

Agora que já conhece as principais vantagens do seguro de vida, não perca mais tempo, a partir de um mínimo de 5 € por mês, pode garantir a sua segurança financeira e a dos que mais ama contra acontecimentos indesejados que lhe possam ocorrer e ameacem o rendimento familiar.

Para contratar a proteção certa e ajudar a proteger a sua família, peça ajuda a um dos nossos colaboradores.

Plano de Protecção de Rendimentos para Advogados, Solicitadores e Agentes de Execução CPAS

Se é Advogado, Solicitador ou Agente de Execução e beneficiário da Caixa de Previdência dos Advogados e Solicitadores (CPAS) passou a beneficiar da solução exclusiva da companhia de seguros AIG, o Plano Proteção Rendimentos.

homem formal assina documento

Esta solução oferece a todos os beneficiários, até aos 75 anos, com pagamento de contribuições e que apresentem a sua situação contributiva regularizada, um seguro que lhes garante um pagamento em caso de perda de rendimentos, numa situação de incapacidade temporária absoluta por doença ou acidente.

Esta nova solução de proteção de rendimentos garante o pagamento durante 6 meses de um subsídio diário calculado em função de 70% da remuneração convencional mensal escolhida pelo Beneficiário, pelo que quanto maior o escalão escolhido pelos Beneficiários, maior será o valor do subsídio diário de incapacidade.

Esta garantia de rendimento pode ainda ser estendida de 6 para 24 meses, mediante acordo e copagamento do interessado.

solução de protecção de rendimentos da CPAS inclui também, em certas condições, a cobertura das complicações pré-parto que possam originar uma incapacidade temporária absoluta, valência especialmente importante para parte significativa do universo do conjunto dos advogados, solicitadores e agentes de execução.

A CPAS protege na parentalidade, tendo em conta que o benefício de maternidade tem um valor mínimo, independentemente de os Beneficiários estarem no escalão mínimo.

A CPAS também protege na doença, designadamente através da:

  • comparticipação nas despesas de internamento hospitalar e/ou intervenção cirúrgica;
  • apoio à recuperação em caso de internamento hospitalar;
  • assistência médica permanente (extensível ao agregado familiar);
  • consulta médica ao domicílio para si ou para qualquer membro do seu agregado familiar.

Não dispensa a leitura das Condições Gerais, Particulares e Especiais da Apólice.

Conhecemos bem estes seguros e caso tenha alguma dúvida e precise de algum esclarecimento, podemos ajudar sem compromisso.

Proteção do rendimento para Trabalhadores independentes

É trabalhador independente? Tem alguma proteção do seu rendimento?

Advogados, Engenheiros, Arquitetos, Médicos, Auditores, Consultores, Contabilistas, são algumas das profissões com rendimentos variáveis e com risco para a sua capacidade de trabalhar.

três homens em reunião de trabalho no escritório

A perda de rendimentos é uma situação que pode chegar a qualquer pessoa, mas os trabalhadores independentes são particularmente afetados, quando está em causa a sua capacidade para trabalhar. Tem alguma proteção do rendimento?

Assim, é fundamental garantir um rendimento em casos de doença ou acidente, 365 dias por ano, 24 horas por dia, para não faltar com os seus compromissos financeiros.

Porquê contratar este seguro?

Conhecemos bem os desafios que um profissional liberal enfrenta, desde a componente fiscal, as exigências processuais, e a necessidade de manter a atividade profissional em crescimento, especialmente num ambiente instável da nossa sociedade, exige o máximo de proteção.

Podemos apresentar-lhe várias propostas com rendimento mensal mínimo garantido, durante um período de tempo, e outras coberturas que podem ser necessárias para a sua atividade.

Temos soluções que o protegem mesmo em situação de baixa médica por COVID-19.

Construímos soluções personalizadas à medida de cada pessoa ou família, de forma a conseguir manter o seu equilíbrio  financeiro,  e para  que  consiga  pagar as suas despesas no caso de perda de rendimentos por baixa médica ou hospitalização.

Entre em contacto connosco, podemos ajudar na escolha da melhor solução para si, sem qualquer compromisso.

Como funciona o Seguro de Saúde?

Os seguros de saúde são produtos de proteção que o ajudam a suportar as despesas clínicas. Cobrem, total ou parcialmente, o custo de consultas e intervenções médicas, de exames de diagnóstico e internamentos.

Há várias empresas que comercializam seguros de saúde, desde bancos a seguradoras especializadas.

Os seguros de saúde funcionam como uma alternativa ou complemento ao Sistema Nacional de Saúde (SNS), pois dão acesso privilegiado a uma rede de cuidados de saúde privados.

Se a pessoa segura receber qualquer comparticipação de um sistema de segurança social, o seguro cobre apenas a parte das despesas de saúde que não é comparticipada.

como funciona seguro saúde STARTMED

Saber como funciona o seguro de saúde não é muito difícil, mas requer algum estudo da apólice e de todas as alíneas que lá estão. 

É importante que saiba em que situações tem direito a apoio, mas também em que situações não pode contar com ele.

Quais as coberturas mais frequentes?

Existem vários tipos de coberturas possíveis nos seguros de saúde. Entre as coberturas mais procuradas estão as consultas médicas de especialidade, os internamentos, a odontologia, as próteses e ortóteses e o parto.

Quanto mais abrangentes forem, mais caro fica o prémio, mas também maior é a segurança dos beneficiários. Por exemplo, para poder adquirir, óculos e lentes e aparelhos dentários, vai precisar dos serviços de oftalmologia e de estomatologia, então é importante garantir que a sua apólice inclui as coberturas de próteses e ortóteses.

Como funcionam os pagamentos?

Os beneficiários de seguros de saúde podem beneficiar de 2 formas de pagamento, copagamento ou reembolso:

  • Se o beneficiário for ao médico e só pagar uma parte do valor do ato médico, sendo o restante valor pago mais tarde entre a instituição e a seguradora, o beneficiário faz um copagamento.
  • Se o beneficiário paga a totalidade do ato médico, depois deve enviar a fatura à seguradora para receber o reembolso da parte comparticipada, ou seja da parte que a seguradora assume.

Se a pessoa segura receber qualquer comparticipação de um sistema de segurança social, o seguro cobre apenas a parte das despesas de saúde que não é comparticipada. Também as taxas moderadoras podem ser submetidas a reembolso do seu seguro de saúde.

Para saber se vai ter direito copagamento ou se vai ter de esperar pelo reembolso, contacte a entidade prestadora de serviços de saúde para saber se faz parte da rede convencionada da sua seguradora.

Copagamento

É o pagamento que faz no ato médico e que corresponde à percentagem do custo do ato médico que ficará a seu cargo. A outra parte do custo é suportada pela seguradora.

Reembolso

Pode haver situações em que terá de pagar a totalidade do valor da consulta ou tratamento. Se estiver a usar os serviços fora da rede convencionada de prestadores, por exemplo. 

Nestes casos para ser ressarcido do valor que fica a cargo do seguro de saúde, deve enviar a fatura do ato médico para a seguradora e ela procederá ao seu reembolso.

O que é a franquia?

Diz respeito ao montante estabelecido numa das cláusulas de apólice e que define o valor até ao qual o beneficiário do seguro paga o ato médico. Se o valor do ato médico for superior ao da franquia, é a segurada que cobre essa despesa.

Por norma, são aplicadas franquias por ato médico, mas alguns seguros de saúde incluem apenas uma franquia anual para todas as despesas. Tenha atenção na hora de escolher um seguro de saúde.

Período de carência 

corresponde ao período de tempo entre a subscrição do seguro de saúde e o momento em que pode usar os seus serviços. Normalmente, este período de carência não se aplica a acidentes, mas apenas a doenças.

Rede convencionada de prestadores

Uma rede de hospitais, centros clínicos, médicos, centros de diagnóstico, tratamento e análise, com um acordo com a seguradora. 

Sempre que possível deve dirigir-se a uma destas entidades em caso de necessidade. Além de pagar apenas copagamento do valor do ato médico, as formalidades administrativas serão mais rápidas e reduzidas.

Ao escolher um seguro de saúde deve analisar esta rede com toda a atenção

Verifique se a sua área de residência está coberta e se tem todas as especialidades de que, eventualmente, poderá precisar.

Ambulatório 

Engloba os atos médicos que não implicam um internamento: consultas, urgências, análises, exames e fisioterapia. 

Alguns seguros limitam o número de consultas a que poderá aceder por ano. Por isso tenha atenção a este aspeto na escolha do seguro de saúde.

Hospitalização

Todos os atos médicos que requerem um internamento são considerados como hospitalização. 

O seu seguro de saúde vai permitir-lhe usar os serviços das unidades hospitalares da rede convencionada, até ao limite definido pelo capital da sua apólice. 

No caso da hospitalização ocorrer fora da rede convencionada, terá de suportar uma parte das despesas, o copagamento.

Capital seguro

Corresponde ao valor máximo que a seguradora se compromete a pagar pelos tratamentos, consultas e restantes atos médicos.

Exemplo:

Se a sua apólice tiver um capital de 20.000€ e a fatura de uma hospitalização for de 50.000€, o seguro só pagará 20.000€. Por isso, é muito importante que adapte o capital seguro às suas necessidades.

Doenças Graves

São doenças que, pelo seu risco para a saúde e qualidade de vida das pessoas e elevada taxa de prevalência, são alvo de uma proteção extra.

Segunda Opinião

Quando confrontados com um diagnóstico, que tem um impacto significativo na vida de uma pessoa segura, deveria ser confirmado por um outro médico. Assim, verifique se a sua apólice contempla uma segunda opinião por um outro especialista.

Resgate dos Planos Poupança Reforma (PPR) sem penalizações

De entre as várias medidas aprovadas para ajudar as famílias em dificuldades devido à pandemia, foram alargadas as condições em que é possível o resgate os Planos Poupança Reforma PPR  sem penalizações, até 30 de setembro de 2021.

Startmed plano poupança reforma

Assim, durante este período excecional o valor dos Planos de Poupança Reforma (PPR), nos Planos de Poupança Educação (PPE) e nos Planos de Poupança Reforma/Educação (PPR/E) pode ser reembolsado até ao limite mensal do indexante dos apoios sociais (438,81 euros) desde que um dos membros do agregado familiar do participante:

  1.   Esteja em situação de isolamento profilático ou de doença ou preste assistência a filhos ou netos;
  2.   Tenha sido colocado em situação de redução do período normal de trabalho ou de suspensão do contrato de trabalho, em virtude de crise empresarial;
  3.   Esteja em situação de desemprego registado no IEFP, I.P.;
  4.   Seja elegível para o apoio extraordinário ao rendimento dos trabalhadores, previsto no artigo 156.º da Lei do Orçamento do Estado para 2021;
  5.   Seja elegível para o apoio extraordinário à redução da atividade económica de trabalhador independente, nos termos do artigo 26.º do Decreto-Lei n.º 10-A/2020;
  6.   Sendo trabalhador em situação de desproteção económica e social, preencha os pressupostos para beneficiar do apoio extraordinário previsto na Lei do Orçamento do Estado para 2020 (artigo 325.º-G da Lei n.º 2/2020, de 31 de março) ou na Lei do Orçamento do Estado para 2021 (artigo 156.º da Lei n.º 75-B/2020);
  7.   Apresente uma quebra do rendimento relevante médio mensal superior a 40% no período de março a dezembro de 2020 face ao rendimento relevante médio mensal de 2019 e, cumulativamente, entre a última declaração trimestral disponível à data do requerimento do apoio e o rendimento relevante médio mensal de 2019; ou
  8.   Sendo arrendatário num contrato de arrendamento de prédio urbano para habitação própria e permanente em vigor à data de 31 de março, esteja a beneficiar do regime de diferimento do pagamento de rendas nos termos da Lei n.º 4-C/2020, de 6 de abril, e necessite desse valor para regularização das rendas alvo de moratória – neste caso o reembolso pode ir até ao limite mensal de 1,5 IAS (€ 658,22).

 

O resgate do valor dos planos de poupança nas situações referidas em cima não implica a perda dos benefícios fiscais adquiridos pelos participantes, desde de que tenham sido subscritos até 31 de março de 2020, devendo o valor do PPR reembolsado corresponder ao valor da unidade de participação à data do requerimento de reembolso.

Normalmente os participantes já podiam exigir o reembolso do valor do PPR, sem perda dos respetivos benefícios fiscais, nos seguintes casos: 

  •     Reforma por velhice
  •     Desemprego de longa duração
  •     Incapacidade permanente para o trabalho 
  •     Doença grave 
  •     A partir dos 60 anos de idade (desde que o contrato tenha no mínimo 5 anos)
  •     Frequência ou ingresso do participante ou de qualquer dos membros do seu agregado familiar em curso do ensino profissional ou do ensino superior, 
  •     Utilização para pagamento de prestações de contratos de crédito garantidos por hipoteca sobre imóvel destinado a habitação própria 

Verifique estas informações junto da entidade com que subscreveu o seu PPR.

Caso precise de algum apoio estamos ao dispor para ajudar.

Comece 2021 a poupar ao rever os seus seguros

Os seguros devem ser revistos periodicamente para garantir que as coberturas estão adaptadas ao que precisamos. Reveja as condições dos seus seguros e comece 2021 a poupar.

Comece 2021 a poupar

Todos temos uma carteira de seguros que vamos contratando ao longo do tempo.

Alguns deles são obrigatórios, como o automóvel ou, o multirriscos e vida no caso de créditos habitação.

Como as nossas necessidades se vão alterando ao longo da vida, as condições e coberturas dos seguros devem acompanhar estas necessidades, para não termos custos desnecessários.

Assim, os seguros devem ser revistos periodicamente para garantir que as coberturas estão adaptadas ao que precisamos.

Por vezes no decorrer do crédito habitação, uma revisão nos seguros associados podem levar a uma poupança perto dos 50%.

Agora veja alguns aspetos que podem ajudar numa poupança nos seus seguros.

– Comece por conhecer bem a sua carteira de seguros e as suas condições;

– Analise as coberturas, veja se estão ajustadas ao que pretende e se não existem coberturas duplicadas contratadas em seguros distintos;

– Veja se é possível englobar todos os seus seguros num “pacote” e negocie com as seguradoras;

– Caso tenha um Cartão de crédito, veja se tem serviços associados ou parcerias com alguma seguradora do seu interesse, para beneficiar de alguma poupança;

– Aproveite a internet para fazer simulações e comparar propostas.

– Peça ajuda ao seu mediador para esclarecer todas as dúvidas

Lembre-se que quanto mais coberturas e capital assegurado tiver no seu seguro, maior será o prémio cobrado.

Esta pesquisa de propostas e análise de informação nem sempre é fácil.

Consulte-nos sem compromisso e nós, enquanto mediadores e com ligações a várias seguradoras, ajudamos a fazer essa análise de forma isenta e independente, para ir ao encontro do que pretende.

Para começar, sabe que seguros tem e quais as suas coberturas?

Porque contratar um Seguro de Saúde?

Mais de 3 milhões de pessoas já têm ou beneficiam de um seguro de saúde, segundo dados deste ano da Marktest.

Contratar um Seguro de Saúde constitui um importante complemento ao Serviço Nacional de Saúde.

Porque Contratar um Seguro Saúde

Complemente a sua proteção com um Seguro de Saúde.

Apesar de 60% da população estar isenta de taxas moderadoras no Serviço Nacional de Saúde (SNS), são as classes média, média baixa e baixa que mais contratam seguros de saúde, ou seja, a motivação não se prende com a poupança, mas sim com uma proteção extra.

O Seguro de Saúde permite-lhe o reembolso ou a comparticipação de despesas de saúde.

Pode ainda aceder a médicos médicos, clínicas e hospitais privados que não tenham qualquer convenção com a rede de prestadores, sendo que nesses casos, terá de pagar a totalidade da despesa e depois solicitar o reembolso dessa mesma despesa, de acordo com o as condições da sua apólice.

Esta proteção assume especial importância na altura em que estamos, sobretudo porque pode beneficiar de consultas online, ou ao domicílio, ou mesmo a entrega de medicamentos ao domicílio.

Qual a opção mais adequada para si? Depende do que pretende proteger.

Veja aqui mais informação sobre como escolher um Seguro de Saúde.

Consulte-nos sem compromisso e nós ajudamos a fazer uma análise de forma isenta e independente.

Conhece a diferença entre um Plano de Saúde e um Seguro de Saúde?

Plano de Saúde ou Seguro de Saúde. Qual o melhor para si?

A procura por seguros de saúde aumentou nos últimos meses, pelo facto de as pessoas terem procurado alternativas ao Sistema Nacional de Saúde (SNS), sobrecarregado devido à covid-19, para tratar outras doenças.

No mercado existem vários produtos, planos e seguros de saúde, que podem ajudar na sua poupança com despesas médicas.

Conhece a diferença entre um Plano de Saúde e um Seguro de Saúde?

Diferença entre Plano de Saúde e Seguro de Saúde

Vamos ver a diferença entre um Plano de Saúde e um Seguro de Saúde.

Com um Plano de Saúde o cliente, adquire um cartão que lhe dá acesso a uma rede de prestadores de serviços de saúde (médicos, clínicas e hospitais privados) a preços convencionados, ou seja, com um desconto face ao valor que pagaria se acedesse àqueles serviços sem qualquer cartão.

No Seguro de Saúde, o cliente, através de um contrato com uma seguradora, tem também acesso a uma rede de prestadores de serviços de saúde (médicos, clínicas e hospitais privados), pagando apenas uma pequena parte do custo (co-pagamento), sendo o restante custo daquele ato médico suportado pela seguradora.

No caso do seguro de saúde o cliente pode ainda aceder a médicos médicos, clínicas e hospitais privados que não tenham qualquer convenção com a rede de prestadores, sendo que nesses casos, terá de pagar a totalidade da despesa e depois solicitar o reembolso dessa mesma despesa, de acordo com o as condições da sua apólice.

Qual a opção mais adequada para si? Depende do que pretende proteger.

Veja aqui mais informação sobre como escolher um Seguro de Saúde.

Consulte-nos sem compromisso e nós ajudamos a fazer essa análise de forma isenta e independente.

10 Cuidados na escolha do seguro de saúde

Já tem propostas? Então, como escolher o seu seguro de saúde?

A oferta de seguros de saúde é grande e, para muitas pessoas, é visto como um importante complemento ao Serviço Nacional de Saúde, mas tenha atenção na hora de analisar as propostas, e veja estes 10 cuidados para ajudar na sua escolha do seu seguro.

Lembre-se que quanto mais coberturas e capital assegurado tiver no seu seguro, maior será o valor a pagar.

Como a análise de informação nem sempre é fácil, deixamos aqui alguns cuidados que deverá ter na leitura das propostas.

10-cuidados-na-escolha-do-seguro-saúde
10-cuidados-na-escolha-do-seguro-saúde

Quais são estes 10 cuidados?

  1. Defina as suas necessidades, o seu orçamento e o seu perfil (se tem filhos, se é mulher, se está grávida, a idade).
  2. Verifique se na rede de prestadores de saúde (médicos, clínicas e hospitais) estão abrangidos aqueles que pretende.
  3. Verifique as coberturas e as exclusões 
  4. Verifique as tabelas de co-pagamentos das consultas e atos médicos.
  5. Verifique as condições de reembolso fora de rede
  6. Esteja atento aos períodos de carência.
  7. Tenha atenção ao valor dos prémios e à sua evolução ao longo do tempo.
  8. Verifique as formas de pagamento.
  9. Compare propostas de diferentes seguradoras ou empresas.
  10. Antes de contratar, consulte as condições, peça mais informações e caso ainda tenha dúvidas, aconselhe-se junto de um mediador.

Lembre-se que um seguro de saúde mais barato não significa, por si só, a melhor escolha. O melhor seguro é aquele que cobre todas (ou a maior parte) das suas necessidades ao preço que pode pagar.

Se tiver dúvidas na leitura das propostas que tem ou se precisar de ajuda para a escolha e utilização de um seguro de saúde, fale connosco, nós podemos ajudar.

Aproveite e veja também este artigo como escolher o seguro de saúde mais adequado para si.

Medicina dentária no seu seguro de saúde – 6 Razões para incluir esta cobertura

Seguro Saúde 6 razões para Medicina Dentária

Porque deve ter a medicina dentária no seu seguro?

Os cuidados regulares com a sua saúde oral são fundamentais para se alcançar uma boa qualidade de vida, beneficiam a sua saúde geral e até a sua carteira. Inclua a medicina dentária no seu seguro de saúde

Apresentamos 6 razões para incluir esta cobertura:

  1. Alguns comportamentos, como o consumo de açúcares, de tabaco ou uma higiene oral deficiente, aumentam o risco de cáries e da formação do tártaro e da placa bacteriana. A higiene oral não é suficiente para remover estes problemas, sendo necessárias intervenções de um médico dentista.
  2. Uma visita regular ao dentista também serve para avaliar sinais precoces de cancro oral, diabetes ou o défice de alguma vitamina cuja falta deve ser compensada. Lembre-se, quanto mais cedo for feito o diagnóstico destes problemas, mais eficaz será o tratamento.
  3. Um acompanhamento médico regular impede que os seus dentes se deteriorem e isso reflete-se na sua saúde e na sua carteira. As consultas regulares e os tratamentos de rotina saem mais baratos do que uma intervenção de emergência a uma infeção ou outro problema mais grave.
  4. Os atos médicos mais frequentes, como as consultas, exames e extrações simples são muitas vezes gratuitos. E nalguns seguros se incluir os seus filhos, não pagará pelas aplicações de flúor ou os selamentos dos dentes.
  5. Na gravidez, uma simples cárie, pode causar dano ao bebé se os microorganismos responsáveis infetarem o feto. Também se a grávida tiver uma dor de dentes muito forte, o dentista saberá indicar os medicamentos são mais aconselháveis.
  6. Ter o devido acompanhamento dentário e poder sorrir com toda a integridade dos dentes, fortalece a auto-estima e melhora a qualidade de vida.

Verifique com o seu seguro se tem esta cobertura.

Se tiver dúvidas na escolha e utilização de um seguro de saúde, fale connosco, podemos ajudar.

Aproveite e veja como escolher o seguro de saúde mais adequado para si.

 

 

 

E lembre-se …. sorria 🙂